17.2.13

acidentes domésticos

João Batista, de cinco anos, sofreu um acidente doméstico. Após abrir um brinquedo, colocou uma pilha pequena no nariz, que ficou ali por cerca de 15 dias. A mãe, Carmen, atribuía a respiração trancada do menino a uma gripe. Ela o levou à emergência do Hospital Infantil, onde um cirurgião retirou o objeto. Uma semana depois, João voltou ao hospital para retirar um coágulo que a pilha havia provocado no nariz. Ainda não se sabe que danos a pilha pode ter provocado à saúde do menino. João tomou antibiótico por 14 dias e ainda está sob observação.

Ser Saudável analisa a gravidade de acidentes que ocorrem diariamente em um breve momento de distração. As crianças são vítimas frequentes de acidentes domésticos. Apesar de vigiadas, buscam brincadeiras e situações perigosas. Histórias como a de João Batista são um alerta do perigo presente nos lares, lado a lado com as crianças.

Os apresentadores conversam com a presidente do Departamento Científico de Segurança da Criança e do Adolescente da Sociedade Brasileira de Pediatria, Renata Dejtiar Waksman; com o coordenador do Laboratório de Biomateriais em Ortopedia da FCM/Unicamp, William Dias Belangero; e com o pediatra e professor Unicamp, Ricardo Mendes Pereira.

http://tvbrasil.ebc.com.br