14.1.13

amigdalite

O que é

A amigdalite é uma infecção das amígdalas, que são órgãos responsáveis exatamente pela defesa de algumas infecções e que estão localizadas na garganta. Usualmente o termo se refere à forma mais comum, que é a amigdalite estreptocócica (causada por bactérias em forma de coco), mas a doença também pode ser causada por outros tipos de bactéria. 

Causas

As amígdalas são linfonodos na parte de trás da boca e na parte superior da garganta. Elas geralmente ajudam a filtrar bactérias e outros germes para impedir as infecções no corpo.
A amigdalite é causada por infecções na garganta
O estreptococo de garganta é uma das causas da amigdalite.
As amígdalas podem ficar tão carregadas de infecções bacterianas ou virais que se incham e ficam inflamadas, causando a amigdalite. A infecção pode também estar presente na garganta e áreas próximas, causando inflamação na faringe. A faringe é a parte de trás da garganta, entre as amígdalas e a caixa de voz (laringe).
A amigdalite é muito comum, principalmente em crianças. 

Transmissão

A transmissão da amigdalite ocorre pelo contato direto com a saliva ou a secreção nasal de pessoas doentes ou portadoras da bactéria, principalmente quando o indivíduo se encontra com baixa resistência. É importante destacar que muitos indivíduos possuem o contato com a pessoa doente e poucos a adquirem.

Sintomas

  • Dor no ouvido
  • Febre, calafrios
  • Dor de cabeça
  • Dor de garganta - que dura mais de 48h e pode ser grave
  • Sensibilidade na mandíbula e na garganta
  • Alterações na voz, perda de voz
  • Quando a amigdalite é bacteriana, há presença de dor de garganta, febre alta, cansaço e aparecimento de placas brancas nas amígdalas. É importante diferenciar a amigdalite estreptocócica das dores de garganta. Estas, nem sempre possuem o diagnóstico de amigdalite.
  • Quando a infecção é viral, a febre não é tão alta, não ocorrem placas na garganta, apenas fenômenos irritativos e dolorosos nas amígdalas.
  • Outras amigdalites mais específicas dependem muito da avaliação do médico para um diagnóstico diferencial. Outras bactérias como o estafilococus causam o acúmulo localizado de pus e são bastante raras.

Tratamento

O tratamento da amigdalite estreptocócica é com antibióticos (em geral, derivados da penicilina). Para as outras amigdalites, os antibióticos são mais específicos, e nas virais, não há indicação de antibióticos, apenas de analgésicos e antitérmicos.

Expectativas

Os sintomas de amigdalite costumam desaparecer 2-3 dias depois do início do tratamento. A infecção geralmente é curada após o término do tratamento, mas algumas pessoas podem precisar de mais um ciclo de antibióticos.
As complicações de amigdalite causada por estreptococos não tratada podem ser graves. Crianças com amigdalite associada à infecção estreptocócica ou à faringite devem geralmente resguardar em casa até que tenham tomado os antibióticos por 24 horas. Isso ajuda a reduzir a transmissão da doença.