29.10.11

maratonas

Pergunta:
Quantas maratonas um amador pode correr por ano e qual deve ser o intervalo mínimo entre duas maratonas?


Resposta do Professor Luis Tavares

Na verdade o que desgasta em uma maratona é a preparação para ela que se trata de mais ou menos três meses de trabalho especifico e árduo para a maratona. Como o próprio Zequinha Barbosa ( ex atleta Olímpico) disse: "É preciso treinar forte para competir fácil".

O ideal seria do atleta competir de 2 a 3 maratonas no máximo com intervalo de 4 meses entre elas. Infelizmente com um calendário repleto de maratona próximas, o corredor acaba as vezes em um mês, participando de 2 maratonas.

Para que o atleta tenha uma recuperação mínima satisfatória recomenda-se 1 dia de descanso ou treino leve para cada quilometro corrido na maratona, ou seja, se a maratona tem 42 km, você necessitaria 42 dias de descanso com treinos leve sem pensar em competir.



Resposta do Professor Carlos Gomes Ventura

A maratona torna-se desgastante e excessivamente extenuante para pessoas que não se condicionam para os 42195m e a fazem sem objetivos maiores e simplesmente conclui-la como hobby.

O atleta em condições físicas adequadas e treinado terá logicamente um melhor desempenho físico e talvez emocional. No meu conceito atletas que consideramos amadores ou iniciantes, ou mesmo da terceira idade, devem competir no máximo em uma maratona cada ano dista uma da outra pelo menos em 8 meses.

Para atletas de ponta que são de outro nível técnico, estes deverão fazer no máximo duas maratonas ano distas uma da outra pelo menos 6 meses.

Sugiro que os nossos leitores, procurem diferenciar as palavras competir em uma maratona e participar de uma maratona.

O esforço físico em qualquer modalidade esportiva deve ser bem planejado pelo técnico e referendado pelo médico esportivo.

Qualquer maratona ou esforço demasiado é um investimento avançado na sua condição de saúde e conseqüentemente delicado. Boas corridas, com treinamento anterior


Resposta do Professor Luis Antônio Sturian

Considerando um atleta amador, duas maratonas por ano seriam indicadas, nesse caso, teríamos um período em torno de 4 meses de preparação para a prova, já que os amadores necessitam de mais tempo para adaptação a cargas maiores de treinamento e principalmente aos treinos longos que serão importantes no aumento das reservas de glicogênio muscular, tão essenciais após os 30 km da prova. Isto, levando em conta quem quer fazer uma maratona para performance, de outro ângulo ver experiência abaixo.

Em Curitiba, na 6ª Maratona Ecológica Internacional (17/11), fiz uma experiência diferente, fui sem fazer treinos específicos, o treino mais longo foi a meia do revezamento do Pão de Açúcar e os 17.850m da Volta da Pampulha, corri mais lento do que estava acostumado até o km 30, depois caminhei 1 km e corri 1 km até chegar no final da maratona, terminei com 4:00:01 (ver www.chiptiming.com.br atleta nº 0283 - LUIS ANTONIO STURIAN). Percebi que os treinos longos fazem falta em maratona, já que também sou um atleta amador, que bom me enquadrar nessa categoria!!. Agora entendo alguns atletas que correm tudo que é maratona, eles vão numa boa, com um pouco de rodagem andando e correndo, completam bem a prova. Nesse caso, por experiência própria, não vejo algum problema em usar uma maratona como treino longo, dentro de uma programação pré-estabelecida. Foi o que fiz, ainda observei muita coisa com olhos de treinador e atleta amador, posso agora passar mais um pouco da minha experiência, dando contribuição principalmente aos amadores, que são a maioria e fazem a grande festa da maratona.