16.1.10

horário para treino

Manhã, tarde e noite
Por Maurício Belfante




Cada corredor tem seu horário preferido para praticar o esporte. Veja dicas, vantagens e desvantagens de correr nos três períodos do dia

É certo que cada corredor tem sua preferência quanto ao horário da prática do esporte, e que o corpo geralmente se comporta melhor no período em que o atleta está habituado a treinar. Porém, por conta das tarefas diárias e dos compromissos pessoais, às vezes é necessário correr em um horário que seja “inadequado” para o seu gosto.

O organismo tem melhores horários para poder correr. Em alguns momentos do dia, ele estará mais propício e preparado para uma atividade física. Logo depois do almoço, há uma queda de rendimento e o organismo só voltará a estar bem às 14h, entretanto, o melhor horário para realizar exercícios físicos será das 17h às 19h, quando o corpo atingirá seu ápice, já que a absorção dos alimentos está totalmente concluída e o corpo bem nutrido. Durante a noite, o organismo está propenso a dar uma relaxada, já que o sono estará chegando.

“É claro que esses horários não serão os melhores para todos os tipos de pessoas. Cada corredor tem seu ritmo de vida e hábitos totalmente diferentes, mas os horários serão bem parecidos e mudarão poucas coisas”, afirma o fisiologista Paulo Corrêa.

Apesar de ser o horário predileto para muitos atletas, a parte da manhã não é considerada a melhor para correr. Durante o período matutino, o corpo ainda está sobre os efeitos da noite de sono, fica relaxado de mais e só levará um “tranco” depois de quatro horas acordado.

“Uma pessoa que é acostumada a levantar às 7h só terá seu organismo preparado às 11h, horário que o corpo já estará acordado e alimentado corretamente, com um tempo a mais para se fazer a digestão”, explica Corrêa.

Novos Hábitos

Ter que aliar os horários da corrida com os de trabalho pode ser uma tarefa árdua, já que os compromissos profissionais ocupam o maior tempo da vida. Mas aquele período de sobra na agenda pode ser usado para um bom e estimulante treino, mesmo que o horário não agrade o atleta.

Habituar-se a um horário diferente do que está acostumado não é tão difícil quanto parece, mas exige força de vontade por parte do corredor, como explica o Professor Zeca, diretor técnico da Z.Track e Clínica Paulista de Esportes.

“A habituação a um novo período é semelhante a uma mudança de fuso horário. Pode levar um tempo para se acostumar, mas quando isso acontecer, será tratada como normal e o atleta não sentirá tanta diferença como antes”, fala o treinador.

A preferência por um horário específico para praticar o esporte é diretamente relacionado ao biorritmo de cada um. Através de características cultivadas desde a infância, as preferências vão se formando até tornar algo ideal para o organismo. Pessoas que gostam de correr no período matutino, certamente não têm dificuldades de acordar cedo. Se o gosto é noturno, o corredor é um pouco mais “preguiçoso”, e gosta de dormir até mais tarde.

Com insistência, esses hábitos podem ser mudados, e o corredor sentirá apenas uma pequena queda de rendimento, como diminuição da resistência e intensidade no começo dos treinos. Mas o Professor Zeca fez um alerta: “Se habituar pode ser uma coisa boa, mas é mais fácil se desacostumar com o novo habito do que cultivá-lo. Se deixar de correr no período que deseja, o organismo vai retornar aos seus antigos gostos e terá que passar por todo o processo de habituação novamente”


Além do relógio...

Para se habituar aos novos horários, não basta apenas treinar no período que deseja. Existem outros fatores que terão que ser mudados, como o sono e a alimentação.

“A alimentação e o sono são as principais mudanças para quem quiser modificar seus horários. Se o período desejado for pela manhã, uma boa alimentação deve acontecer, além de uma noite bem dormida”, explicou Marcelo Lopes, diretor técnico da Assessoria Esportiva Run All Way.

Para treinar durante a noite também há mudanças. A alimentação não é o maior dos problemas, já que o atleta tem todo o dia para escolher os alimentos ideais. O sono, contudo, deve ser reorganizado, para que, na hora de ir para a cama, o corredor não sofra para dormir.


Melhor período

Manhã

Vantagens: Está enquadrado nos períodos das competições, evita problemas com compromissos surpresas, temperatura e a umidade do ar propícia para o exercício físico.

Desvantagens: É preciso ter uma boa noite de sono e uma boa alimentação no café da manhã. Pode haver fraqueza durante a corrida.


Tarde

Vantagens: Ápice do metabolismo, melhor rendimento dos músculos, acúmulo dos nutrientes das refeições do dia.

Desvantagens: Temperatura alta, umidade do ar baixa, sol forte, horário de trabalho para a maioria das pessoas.
Noite

Vantagens: Temperatura agradável, oferece boa noite de sono.

Desvantagens: Acúmulo do estresse diário, ar com grande quantidade de gás carbônico, iluminação escassa (o que pode causar acidentes).